Quem dirige?

Fábio S. Tavares




Produtor Cultural, Diretor Artístico e Dramaturgo, em Outubro de 2009, após ter ministrado um curso de Teatro no Teatro Castro Alves, Fábio S. Tavares fundou o Centro Cultural Ensaio (CCE) nesse espaço, voltado para realização de experimentos, laboratórios, produção e divulgação de grupos artísticos e artistas independentes, realiza suas pesquisas voltadas e desenvolvidas nas produções da Companhia de Teatro Terra Brasilis (CTTB) formada por um elenco de vinte artistas (atores, atrizes e músicos). No CCE existe uma crescente realização e produção de eventos artísticos nos mais distintos segmentos como, teatro, música, dança e circo.    



Tendo a arte-educação como ferramenta difusora da transformação social, em 2012 assumiu a presidência da ONC CAC – Centro de Arte e Cultura – onde mobiliza agentes culturais na missão de levar arte e cultural para o publico infantil/ infanto-juvenil através de cursos e eventos gratuitos.    




Anteriormente a sua incursão ao CCE/CAC, Tavares produziu shows de artistas como João Bosco, Vânia Abreu, Flávio Venturini, Barão Vermelho e Espetáculos teatrais como: Pedaço de Mim (Companhia de Teatro Arte Sintonia – musical baseado na obra de Chico Buarque de Hollanda), Escombros (estreia da CTTB), Quadrilha (Espetáculo baseado na Obra de Carlos Drummond de Andrade). Suas produções vêm passando por diversos Festivais e premiações como: Prêmio FUNART Nelson Brasil Rodrigues, Edital Manuel Lopes Pontes (Fundação Cultural do Estado da Bahia), FILTE (Festival Latino Americano de Teatro da Bahia), FIAC (Festival Internacional de Artes Cênicas), Mostra Cariri de Culturas, FIT (Festival Nacional Ipitanga de Teatro), MUST (Mostra Universitária Salvador de Teatro -UFBA), ESPICHA VERÃO (Bahiatursa), HOME THEATRE – Festival Internacional de Cenas do Rio de Janeiro, entre outros.  


 








Ao final de 2011 volta a trabalhar com produção cultural assumindo a direção de produção de diversos projetos, entre eles o Espetáculo “Benedita” (solo do ator Bruno de Sousa), o projeto “Tricúspide” (com três experimentos teatrais) realizado pelo Grupo Alvenaria, a direção e coordenação de artistas para projetos como Canibália (da cantora Daniela Mercury) e ventos para empresas como Petrobras, Odebecht, Coelba e SESC Bahia.  Criou, dirigiu e coordenou projetos de grande destaque como o Festival de Teatro Amador da Bahia, Empuxo - Zona de Encontro de artes cênicas (que reuniu mais de 100 artistas) e o Olubajé, originado de uma pesquisa baseada na ancestralidade da cultura Afro, que  inclui o espetáculo Lenda das Yabás, o Debate CRU (Crença, Raça e Universalidade) e a Exposição Bahia Minha Preta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário